Blogueiro gosta mesmo é de reclamar

Quanta reclamação! Basta se descontentar com alguma coisa e lá está o texto publicado. É uma quantidade considerável a de textos reclamando de alguma coisa. E… estão certos!

Aonde mais podemos reclamar do ônibus cada vez menor e com assentos que já não cabem nossas pernas (querendo nos forçar a comprar nosso carro cada vez mais rápido)? Aonde podemos reclamar que em nossa rua não há um latão de lixo sequer e o mesmo fica todo espalhado na rua? Aonde podemos reclamar do atendimento de algum posto público? Não preciso me estender mais, senão já começo a reclamar também.

Não tínhamos voz. Só podíamos reclamar no almoço em família, com a vizinha do ônibus, no trabalho. Mas nossos amigo não podem fazer muito por nós. Não tínhamos nenhuma repercussão. Agora tudo mudou. Esse espaço é nosso. Aqui quem manda somos nós e aproveitamos nossa relevância e, finalmente, podemos fazer algum barulho. Podemos aproveitar que estamos aparecendo na primeira página do Google, que estamos sendo entrevistados, que estamos aparecendo na TV.

Tem sido muito bom poder ver nossa reclamação sem idealização política, apenas nossa vivência, nosso cotidiano, o que sofremos e o que pagamos. E ninguém pode calar a nossa voz.

Isso tudo pode ser usado para o desenvolvimento de nossa sociedade, com mais qualidade de vida, com mais respeito e com mais justiça. Seremos ouvidos? Espero muito que sim. Mas estou certo que é uma manifestação (consciente ou não) que pode fazer um mundo melhor.

Mudando para o Ubuntu

Quem estiver testando uma distribuição linux e escolher o Ubuntu
saiba que existe uma comunidade brasileira contribuindo com a tradução,
segurança e suporte!

Veja nesse link como obter ajuda.

Todos podem colaborar divulgando, traduzindo, documentando, sugerindo correções e informando erros. O simples fato de usar e enviar anonimamente suas informações de hardware já é uma ajuda muito grande.

Utilize o Fórum em português para questionar qualquer coisa, o WIKI para obter documentação feita pela comunidade, o IRC para bater papo e conhecer outros usuários.

Saiba também que existe um Guia completo dentro do sistema. Acesse o menu Sistema > Ajuda.

Venha conhecer o sistema operacional que mais cresce no mundo e que está cativando muita gente!

Comece já!

Perigo à Vista

Li, no iMasters, que Jeff Raikes, diretor da área de negócios da Microsoft, disse: “Se quiser piratear, preferimos que seja os nossos produtos antes que qualquer outro. A longo prazo, é essencial termos uma boa base de consumidores que utilizem nossos produtos. Com o tempo, eles podem comprar o software de forma legal”, alegango que o programa de Vantagem para Windows Genuíno (Windows Genuine Advantage) tem como objetivo estimular a compra do programa original e não coibir o uso do pirata. Não é o que tenho visto.

Toda atualização, ou baixa de programa, agora é precedida pelo programa de verificação de originalidade, ou seja, quem tem o sistema não-original não atualiza mais seus sistema operacional (que a cada dia tem uma falha ou brecha descoberta) nem pode atualizar algum programa (como o Internet Explorer 7, por exemplo). Não quero defender nenhum lado, apenas observar o que considero o caminho natural daqui para a frente.

O amplo uso do computador como ferramenta de trabalho (“ele pode ser nosso maior aliado”, ouvi e concordei com um vídeo), muitos profissionais estão tendo um conhecimento a mais sobre o funcionamento dessa máquina. O Windows Vista vem apertando o cerco no que se refere ao uso do programa pirata, mesmo com as notícias de quebra que vemos atualmente, pois são todas alternativas de uso temporário. Com mais conhecimento do funcionamento de seus computadores pessoal, será natural a procura por alternativas e é aí que entram as distribuições (falo das distribuições Linux, que são as que conheço) que sofreram grande desenvolvimento nos últimos tempos.

Ela ainda exigem um certo conhecimento maior do que o habitual ligar-abrir-o-ie-entrar-no-sistema-fechar-tudo-desligar, mas já não é mais um mistério total. Hoje, com conhecimentos medianos de uso de um computador (o que cresce a cada dia) já é possível instalar uma distribuição Linux voltada para o uso de estações com grande facilidade, com a maravilhosa característica dos programas de código-aberto: não precisar pagar para utilizá-lo.

O que as distribuições Linux têm oferecido aos que resolvem embarcar nessa tentativa, até mesmo com máquinas modestas, é fascinante. Um exemplo da distribuição que tenho mais contato, o Ubuntu (pronuncia-se Ubúntu): para os acostumados com o Windows e suas janelas, ele traz janelas da mesma forma; para os ligados na facilidade das instalações de programas, há agora um método ainda mais fácil do que o atual Próximo > Próximo; para os que gostam de personalização da estação, há magníficas opções 3D; e por aí vai.

Nem todos continuarão, mas creio fortemente que muitos trilharão o caminho de sistemas operacionais alternativos, que, hoje, já não é privilégio de um conhecedor profundo de computadores, mas está à mão de usuários normais que conhecem um pouco além do básico. E normalmente não tem desapontado aos que se aventuram por um sistema lhe permite usar a inteligência. O Ubuntu já é bem familiar para os usuários de Windows e não imporá dificuldades, porém poderá se tirar muito mais se estudar um pouquinho sobre seu funcionamento, ainda mais porque é farto o material gerado pelas perguntas frequentes (e é gigantesco o prazer com que são respondidas).

É certo o desenvolvimento que será adquirido com o desafio. E a alegria com o seu crescimento.

Relacionados

Launchy

O Launchy é um utilitário gratuito (Windows) para facilitar sua vida na hora de iniciar programas no Windows XP, sem precisar deixar sua barra de Inicialização Rápida ou o a Área de Trabalho lotados para iniciar programas, muitos dos quais usamos esporadicamente.

Depois de instalado, aperte <Alt> + <Barra de espaço> que aparecerá um prompt de comando na sua tela pra você digitar as primeiras letras do programa que quer iniciar. Enquanto se digita, o programa tenta adivinhar o programa que se quer abrir, apresentando as opções disponíveis com o que foi digitado. Encontrando o programa desejado, aperte <Enter>. Apert ESC se quiser que ele desapareça antes de abrir alguma coisa. Rápido e simples.

Dica do Henrique Costa Pereira.

Apenas saiba que quando você instalar, ele vai indexar todos os ítens que estiver no menu iniciar. Se instalou um programa depois de ter instalado o Launchy, faça-o aparecer, clique com o botão direito do mouse e selecione “Rebuild Index” que ele reindexa todo o seu menu iniciar novamente. Apenas lembre-se de sempre que atualizar o menu iniciar, reindexar o conteúdo pelo Launchy. O programinha é gratuito e disponível para download aqui!

Consultas case-insensitive e accent-insensitive no MySQL

Uma necessidade comum com dados em língua portuguesa são as buscas no bancos de dados insensível a caso e insensível a acentos.

No MySQL, até a versão 4.0, as consultas eram por padrão insensível ao caso (case-insensitive) e insensível ao acento (accent-insensitive). Isso mudou, porém, a partir da versão 4.1, que introduziu um suporte melhorado a comparações (collations) e definições de caracteres (charsets). Alguns desenvolvedores devem ter ficado surpresos com suas buscas que antes ignoravam acentos e maiúsculas e agora já exigiam que se colocasse.

A partir dessa versão, a sintaxe para uma consulta que ignora acentos e o caso seria a seguinte:

SELECT *
FROM `tab_municipios`
WHERE `NomeMunic` = _utf8 'SAO PAULO' COLLATE utf8_unicode_ci

Adaptado de Consultas case-insensitive no PostgreSQL e no MySQL