Renomear e prenomear

Na linha de comando, não conhecemos tanta gente que não utiliza o comando mv para renomear um arquivo ou diretório. É na maioria das vezes a maneira mais rápida para organizar arquivos, apesar de que pressionar F2 na maioria dos gerenciadores de arquivos vai lhe permitir fazer a mesma coisa.

As letras ‘mv’ são na verdade o diminutivo para ‘mover’ – uma descrição mais acurada do que esta ferramenta realmente faz, pois o caminho faz parte do que você quer renomear. Isso significa que você pode digitar mv /usr/bin/sux /sbin/sux não vai trocar, na verdade, o nome do arquivo, mas movê-lo do diretório /usr/bin para /sbin. É claro que você poderia ainda renomear o arquivo caso assim desejasse, talvez movê-lo para um diretório de backup e adicionar a extensão _bak. O comando é flexível o suficiente para renomear e mover arquivos simples ou diretórios, mas mv não provê isso mais de uma vez e isso se torna tedioso rápido se você precisa modificar mais do que simples arquivos.

Ainda bem que Larry Wall à mão para salvar o dia outro comando que comumente acha instalado na maioria das distribuições Linux. O comando é normalmente chamado de rename, mas você já deve ter visto alguma coisa chamada prename se rename é usado por alguma coisa no seu sistema. Como você deve ter imaginado, se Larry Wall tem algo com isso, deve ser um script Perl. Você pode até mesmo abrir arquivos com um editor de texto e verificar por si mesmo.

A coisa boa sobre prename é que é tão incrivelmente flexível para renomear grupo de arquivos. Mas é esta flexibilidade é graças ao poderoso analisador de expressões regulares do Perl que não é todo intuitivo se você é novo com expressões. Por exemplo, para adicionar _bak ao fim de cada arquivo começando com arquivo, você digitaria:

prename 's/\_bak$//' file*

Mas isso é apenas o começo e depois que você dominar o processo de gerar expressões regulares, você pode alcançar virtualmente qualquer tarefa de renomear/mover com prename – é especialmente útil para trocar nome de imagens em caixa alta que provém do windows para caixa baixa no Linux.

Mais em Truques de linha de comando.

Um comentário sobre “Renomear e prenomear

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.